Os remédios mais consumidos pelos aposentados subiram 266 por cento em dois anos

O aumento médio dos 21 remédios mais procurados pelos aposentados arentinos foi de 124%, de acordo com uma pesquisa privada. Além disso, o PAMI (plano de saúde público para aposentados) reduziu os benefícios.

FONTE: En Orsai│O preço dos 21 medicamentos mais consumidos pelos idosos subiu 124% em média entre maio de 2015 e novembro de 2017, com picos de até 266% em alguns produtos, bem acima da inflação de 99% registrada no mesmo período na Cidade de Buenos Aires. Os dados provêm de uma pesquisa realizada pelo Centro de Economia Política Argentina (CEPA), o Centro de Estudos Políticos para Idosos (Ceppema) e a Associação Latino-Americana de Gerontologia Comunitária (Algec). A situação é ainda mais agravada se for levada em conta que o PAMI elevou os requisitos de acesso para conceder subsídio de 100% na cobertura dos remédios.

A fim de medir o impacto dos aumentos, é necessário ter em conta que as pessoas com 60 anos ou mais consomem, em média, entre 4 a 8 medicamentos. O relatório também observa que, de acordo com dados de 2016 da Anses (equivalente ao INSS no Brasil), 52 por cento das pessoas com 60 anos ou mais de idade recebe uma aposentadoria menor ou igual à pensão mínima, razão pela qual fica inviável para os idosos poder financiar com recursos próprios o aumento dos preços dos medicamentos.

Leia a matéria completa aqui

5a3996c35cd3c_crop

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s