Em 2017 o número de prisões em manifestações dobrou

De acordo com uma pesquisa, este ano houve menos manifestações do que em 2016, no entanto, o número de pessoas presas dobrou. Enquanto em 2016 havia 269 casos, este ano havia 560.

FONTE: Política argentina

O governo de Maurício Macri endureceu sua posição contra as manifestações, fato que se comprova nas violentas repressões experimentadas nas últimas duas semanas no Congresso Nacional, além das que ocorreram na Patagônia argentina ou na província de Jujuy.

De acordo com os dados de um relatório, realizado pela CTA Autônoma e Liberpueblo, este ano se duplicaram os casos de prisões em manifestações que superaram largamente os 500. A pesquisa comparou o número de eventos que culminaram em prisões, pessoas presas e processos abertos entre 2016 e este ano.

O relatório, publicado pelo Perfil, destaca que o “uso da violência física do Estado contra o protesto social se intensificou significativamente em 2017, situação que se observa ao analisar casos de repressão violenta de manifestações, abertura de processos criminais e dentenções em contexto de reivindicações ligadas a direitos sociais “.

5a3ebf1ccff41_750x541

O estudo revelou que, enquanto em 2016  ocorreram cerca de 269 casos de prisões em 37 manifestações e a abertura de 41 processos criminais, este ano houve 514 prisões, número que chega a 560 se incluirmos os 86 detidos na marcha contra a reforma previdenciária da segunda-feira 18 e 24 manifestantes presos em Jujuy na quinta-feira pelo conflito no engenho de açúcar La Esperanza (o relatório foi publicado quando o número de detidos na segunda-feira era 62 e o incidente na província do norte ainda não havia ocorrido).

Além disso, ao contrário do que se pode imaginar, a pesquisa indicou que o número de manifestações em 2017 foi inferior ao ano anterior, pois 58 casos foram registrados entre janeiro e setembro deste ano contra 86 em 2016.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s