O salário mínimo em dólares alcançou o pior lugar no ranking regional

Historicamente oscilava entre a primeira e a segunda posição, mas por causa das últimas desvalorizações, o salário mínimo desceu três lugares e está abaixo do Uruguai, Chile e Equador. Desde que Mauricio Macri é presidente, ele caiu 34,8% e causou um duro golpe no poder de compra dos argentinos.

FONTE: Política Argentina

O salário mínimo em dólares sempre posicionou a Argentina como o país que apresentava o maior indicador em termos de ganhos dos trabalhadores, pelo menos na América do Sul. Segundo uma pesquisa do Observatório de Políticas Públicas do UNDAV, a Argentina caiu do primeiro para o quarto lugar em 2018.

5b02f6e317ab4_750x562

Dsde o início da presidência de Mauricio Macri observa-se que em novembro 2015 -final do mandato de Cristina Fernández de Kirchner – o salário mínimo era de 589 dólares, ocupando o primeiro lugar na região. Segundo o estudo realizado em maio de 2018, ele chega a US$ 384 e está em quarto lugar.

Considerando a variação percentual, há uma redução de 34,8% no salário mínimo local medido em moeda americana em dois anos e meio. Considerando apenas o ano passado, o declínio é de 27%.

“Após o aumento da moeda norte-americana é esperada uma forte pressão inflacionária que acabe impactando negativamente na produção e no poder de compra da população”, disse o economista Santiago Fraschina.

Além disso, o relatório econômico explica que a Argentina foi o país que mais desvalorizou sua moeda no último mês. O indicador chega a um percentual negativo de 22,4%, sendo a Venezuela a única na região que teve maior queda em maio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s