Emprego registrado caiu pelo sexto mês consecutivo

O trabalho formal registrou uma queda de 1,7% no interior do país, enquanto teve picos de 2,9 na Grande Buenos Aires.

FONTE: BAE Negocios

O emprego registrado privado caiu 2,5 por cento desde abril de 2018, com baixas em todas as empresas e em quase todos os itens analisados, de acordo com a pesquisa EIL (Encuesta de Indicadores Laborales) divulgada hoje pelo Ministério da Produção e Trabalho.


O relatório apontou que na situação do emprego nos principais centros urbanos, destaca-se a queda de 1,7% no interior do país, e de 2,9% na Grande Buenos Aires.


O relatório afirma que o emprego registrado em empresas com 10 funcionários ou mais foi reduzido em comparação com abril de 2018 em todos os ramos de atividade, exceto para serviços comunitários, sociais e pessoais. Na construção caiu 7,5%, na indústria 4,5%, no comércio, restaurantes e hotéis a queda foi de 4%.

empleo_1.jpg_541755376

Enquanto isso, as expectativas empresariais líquidas de um aumento de pessoal para os próximos três meses mostraram um valor negativo de 1,1%.

De acordo com a pesquisa, 5,5% das empresas esperam aumentar seu pessoal nos próximos três meses e 6,5% esperam diminuí-lo, enquanto 88% das empresas não antecipam mudanças.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s