Alberto Fernández em Curitiba: “Lula é vítima de uma prisão arbitrária”

O líder peronista e candidato à presidência junto a Cristina Fernández de Kirchner, falou com o jornal argentino Página 12 antes de entrar na prisão onde o líder do Partido dos Trabalhadores está detido.

FONTE: Página 12

Dario Pignotti desde Brasília

“Venho visitar um homem que está indevidamente preso”, disse Alberto Fernández hoje em Curitiba, antes de se encontrar com Luiz Inácio Lula da Silva na Superintendência da Polícia Federal.

“Lula é vítima de uma prisão arbitrária”, reforçou o candidato presidencial da Frente para Todos em diálogo com o jornal Página12.ale_0

Ele lembrou que no ano passado conversou com o Papa Francisco sobre a situação de Lula e a perseguição judicial sofrida por outros líderes da oposição na América Latina. Naquela reunião estava também o ex-chanceler Celso Amorim, quem participou dos esforços para que ocorresse o encontro com Lula nesta quinta-feira.


“Faço parte do comitê internacional pró-liberdade de Lula há mais de um ano, vim ao Brasil em uma jornada humanitária”.


Fernandez explicou: “O que foi violado no Brasil é o Estado de direito, eu sou advogado, dou aulas na Universidade de Buenos Aires, tenho livros escritos sobre este assunto”.

Horas antes da chegada de Alberto Fernández a Curitiba, Bolsonaro expressou, implicitamente, sua preocupação com as eleições argentinas em outubro, e a possível vitória da chapa Fernández-Fernández.

Durante um discurso na embaixada dos EUA, comemorando a independência desse país, Bolsonaro disse: “Nós temos um problema aqui no norte (governo venezuelano) e não queremos que outros países se encaminhem para o mesmo lado”.

Não foi a primeira vez que o presidente brasileiro expressou seu medo de uma derrota de Mauricio Macri na Argentina, como fez recentemente ao falar com empresários texanos em Dallas (USA) e na Casa Rosada (Argentina).

O capitão reformado disse que propôs a Donald Trump que viajasse ao Brasil neste ano para liderar uma cúpula de presidentes de “centro e centro-direita”. Consultado sobre as críticas feitas pelo presidente brasileiro, Alberto Fernández respondeu desde Curitiba: “Na verdade, o melhor que o Bolsonaro pode fazer por mim é falar mal de mim”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s