«Macri deixou o dólar subir para que os argentinos aprendam a votar»

Segundo afirmou Martín Redrado, economista e ex-chefe do Banco Central, “Macri ordenou” não fazer nada para permitir a disparada do dólar na segunda-feira 11, depois da contundente derrota nas primárias.

FONTE: Portal de Noticias

Martín Redrado, economista e ex-presidente do Banco Central da Argentina.

O economista e ex-presidente do BCRA (Banco Central da República Argentina), Martín Redrado, disse que “o aumento do dólar na segunda-feira foi causado por Macri, que ordenou não freá-lo”.

Segundo o portal “Perfil”, o ex-presidente do BCRA e atual assessor do candidato da Frente de Todos, Alberto Fernández, disse que Macri ordenou que não se detenha a brutal desvalorização do peso argentino e que “o dólar vá para onde tiver que ir para que os argentinos aprendam em quem votar”.

A declaração bombástica de Martín Redrado, em meio a um cenário mais do que crítico, com especulações de mudanças no gabinete e uma economia muito fraca, abre um novo capítulo na discussão política e aponta diretamente para o presidente como responsável pela desvalorização do peso nessa semana. Martín Redrado não é o primeiro a apontar isso, já outros setores asseguram que o governo sabia, desde a madrugada de segunda-feira, que uma nova desvalorização estava chegando na Argentina e mesmo com o dinheiro do FMI para lidar com essas contingências, o presidente decidiu não fazer nada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s