Bolsonaro não irá à posse de Alberto e se despedirá de Macri antes de deixar a presidência da Argentina

O presidente Macri, com mandato até 10 de dezembro, chegará cinco dias antes ao Brasil para participar da Cúpula dos Chefes de Estado do Mercosul, onde passará a presidência pro tempore ao presidente brasileiro. Uma mensagem de apoio às declarações de Bolsonaro contra a Argentina de que nem Macri nem seu chanceler decidiram repudiar.

FONTE: Política argentina

Mauricio Macri deixa a presidência da Argentina em 10 de dezembro e em sua última viagem ao exterior como representante dos argentinos decidiu ir ao Brasil visitar Jair Messías Bolsonaro, que também confirmou que não assistirá à cerimônia de posse de Alberto Fernández na Argentina.

Macri se apresentará em 5 de dezembro na cidade de Bento Gonçalves, cerca de 125 quilômetros ao norte de Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul. Lá, ele passará a presidência pro tempore do Mercosul ao atual chefe de estado brasileiro. De fato, a data da cúpula foi adiantada para fazer uma espécie de campanha e cerimônia de despedida para Macri, evitando assim se encontrar com o novo presidente Alberto Fernández.

Desse modo, o primeiro político da história da região a disputar uma reeleição e perdê-la decide dar uma mensagem de apoio às declarações de Bolsonaro contra Fernández e sua família, quanto às queixas contra os argentinos que nem ele nem o chanceler Faurie decidiram repudiar, diferentemente de Susana Mabel Malcorra, a ex-ministra de Relações Exteriores nos dois primeiros meses de governo macrista.

Torci pelo outro [Macri], né? Já que [Alberto Fernández] ganhou, vamos em frente. Não tem qualquer retaliação da minha parte. Da minha parte não tem qualquer retaliação neste sentido, e espero que eles continuem fazendo uma política conosco semelhante ao que o Macri fez até momento”, disse Bolsonaro a jornalistas na porta do Palácio da Alvorada, em Brasília, segundo informou o jornal Clarín, confirmando que decidiu não comparecer ao evento de posse de Alberto.

A agenda internacional de Macri antes da transferência da presidência tinha previstas duas outras atividades, ambas em Santiago, Chile: a cúpula dos países da Ásia-Pacífico, em meados de novembro, e a cúpula de Mudança Climática em 5 e 6 de dezembro. Os dois eventos foram cancelados devido à crise social que o Chile está passando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s