As mensagens ameaçadoras que a presidente da Bolívia enviou a Alberto e também a Macri

Em uma entrevista coletiva diante da mídia internacional no Palácio Quemado de La Paz, Jeanine Áñez sugeriu com um tom soberbo que o presidente eleito da Argentina ignora o que está acontecendo na Bolívia, dada a posição pública de Alberto de que houve um golpe naquele país. Enquanto isso, a autoproclamada presidente também enviou um polêmico pedido a Mauricio Macri.

FONTE: Política argentina

Enquanto as manifestações pacíficas contra o golpe de estado que padeceu Evo Morales continuam no país vizinho e o poder executivo de fato reprime com violência, aumentando o número de assassinatos dia a dia, a autoproclamada presidente da Bolívia Jeanine Añez enviou mensagens ameaçadoras ao presidente eleito Alberto Fernández assim como – e até surpreendentemente – a Mauricio Macri, que tem menos de um mês de mandato.

Jeanine Añez, presidente autoproclamada da Bolívia.

Quem atualmente lidera o governo ditatorial na Bolívia, disse ontem que Fernández está mal informado quando considera que Evo Morales sofreu um “golpe de estado”. “Ele não tem a informação correta”, disse ela, com tom ameaçador e arrogante, em uma conferência de imprensa à mídia internacional no Palácio Queimado de La Paz.

“Aqui os bolivianos sofremos o golpe de Estado em 20 de outubro”, acrescentou, com eleições “flagrantemente fraudulentas”. A referência de Añez está ligada às supostas irregularidades que a oposição a Morales denunciou, às quais a OEA [Organização dos Estados Americanos] se uniu posteriormente.

No entanto, pesquisas de prestigiosas organizações internacionais e cientistas demonstraram que a OEA não falou em “fraude”, mas em “irregularidades”; e que mesmo atribuindo à oposição todos os votos do MAS nas 274 mesas questionadas seria impossível encurtar a diferença de 10 pontos a favor de Evo que evitariam o segundo turno; e que até o próprio Almagro [titular da OEA] havia legitimado a decisão judicial que permitiu Morales participar das eleições .

Por esse motivo, Añez pediu a Fernández que tivesse “as informações corretas” ao se pronunciar sobre a partida de Morales para o México, onde está asilado.

Fernández confirmou quinta-feira no Uruguai que se ele estivesse na presidência de seu país, teria dado asilo a Morales. “Eu teria oferecido asilo a ele no primeiro dia. A Argentina é o lar de todos os bolivianos ”, disse Fernández à mídia em Montevidéu. Ele também afirmou em declarações na rádio que “a administração de Luis Almagro será lembrada como uma das mais dolorosas” da OEA e exigiu “que a democracia volte à Bolívia o mais rápido possível e sem proscrições”, em resposta às palavras de Añez que questionaram as chances de participação de Evo e até de seu partido MAS [Movimento Ao Socialismo].

Por outro lado, Añez surprendeu ao enviar uma mensagem polêmica a Macri, presidente argentino que tem menos de um mês de mandato. A chanceler do governo golpista, Karen Longaric, esteve ontem com autoridades argentinas durante o primeiro discurso que deu ao corpo diplomático estrangeiro.

Longaric disse a diplomatas argentinos em La Paz que esperava que o presidente Macri “fosse mais claro” em relação à situação da autoproclamada presidente  Áñez. Acontece que o líder do PRO, perante os questionamentos por não qualificar o acontecido na Bolívia  como um golpe de estado, até em seu próprio espaço político, ainda não a reconheceu Áñez como presidente legítima até que a situação política na Bolívia “se  estabilize”.

Nessa reunião, a funcionária golpista também renovou sua ameaça a Alberto Fernández. Seu governo, disse, considerará “interferência” em seus assuntos internos que lhe digam que a renúncia de Morales foi um golpe de estado. Essa é a posição do novo governo boliviano e de quase todos os aliados radicais de Macri em Juntos por el Cambio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s