Alberto Fernández promoverá uma lei para condenar quem negar os crimes da última ditadura

Da França, onde o presidente realiza um tour em busca de apoio perante o FMI na renegociação da dívida externa, Alberto Fernández se comprometeu a promover uma “lei semelhante à que existe na França contra o negacionismo”.

FONTE: Primereando las noticias

Em uma reunião que realizou quinta-feira em Paris com organizações de direitos humanos, o presidente Alberto Fernández prometeu promover uma lei contra a negação da ditadura, semelhante à vigente na França, que prevê sanções para quem negar publicamente crimes contra a humanidade.

“O presidente prometeu elaborar uma lei semelhante à que existe na França contra o negacionismo“, disse a Télam Sophie Thonon, advogada das vítimas francesas da última ditadura militar e que representou o Estado no processo de extradição do ex-policial. Mario Sandoval, acusado de crimes contra a humanidade em centenas de casos.

A proposta foi discutida com as organizações de direitos humanos na reunião que realizaram com o presidente, no contexto da sua turnê pela Europa que culmina hoje. As leis francesas, criadas para que não haja possibilidade de negar o Holocausto em meio a uma forte corrente de negacionismo no país, também incluem condenações por manifestações racistas, xenófobas e de ódio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s