Fernández lançou linha de crédito para compra de eletrodomésticos

O presidente anunciou linhas de financiamento para empresas, planos para compra de eletrodomésticos e ratificou o compromisso do governo de “gerar mais produção e mais empregos”.

Alberto Fernández liderou na terça-feira o lançamento de linhas de crédito a empresas e um plano para compras de eletrodomésticos no Complexo Industrial de Visuar de Cañuelas, província de Buenos Aires.

A linha de financiamento apresentada visa que pequenas, médias e grandes empresas tenham acesso a empréstimos com taxas de até 24% e prazos de 36 meses, com 6 meses de carência. Já o plano de aquisição de eletrodomésticos “visa reativar o consumo de eletrodomésticos com elevada eficiência energética e de produção nacional. Inclui geladeiras, máquinas de lavar, fogões, lava-louças, ventiladores etc. que terão preços de referência ”, detalhou oficialmente.

“Temos dois objetivos: gerar mais produção e mais trabalho”, acrescentou o presidente. Da mesma forma, destacou a necessidade de reconstruir o país depois de “quatro anos que foram muito prejudiciais à produção nacional. As importações foram incentivadas mais do que os empregos que desapareceram”. “Por isso é tão importante para a Argentina produzir e não importar mercadorias já feitas em outros lugares, porque isso tira trabalho dos argentinos”, disse.

O presidente esteve acompanhado pelas autoridades da empresa Visuar, empresa que apresentou o seu plano de investimento 2020/21 para o desenvolvimento de eletrodomésticos, numa cerimônia em que esteve acompanhado pelo Ministro do Desenvolvimento Produtivo, Matías Kulfas.

Durante o lançamento, Matías Kulfas afirmou que “num contexto de crise internacional em que nos dizem que há um êxodo de empresas do país, esta é a prova de que não é assim porque a grande maioria dos empresários nacionais está trabalhando para fazer a Argentina voltar a crescer”. Sobre as medidas, o ministro sublinhou que “vão contribuir para a recuperação da economia, da produção do país e incentivar o consumo dos produtos que está em crise desde 2018”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s