Congresso argentino aprovou Lei de Economia do Conhecimento

A Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta quinta-feira a nova Lei da Economia do Conhecimento, que visa promover as novas tecnologias, gerar valor agregado e promover empregos de qualidade, facilitar o desenvolvimento das PME.

FONTE: El Destape Web

Congresso aprovou Lei de Economia do Conhecimento, com abstenção de macrismo.

A norma jurídica promovida pelo Ministério do Desenvolvimento Produtivo, permitirá aumentar as exportações de empresas que atuam nas indústrias de software, nanotecnologia, biotecnologia, audiovisual, aeroespacial e de satélites e engenharia para as indústrias nuclear e robótica, entre outras atividades.

A lei contempla benefícios fiscais como a redução do Imposto de Renda – que mudará a alíquota de acordo com o porte da empresa – e das contribuições patronais. Esses benefícios serão concedidos de forma equitativa com o objetivo de promover a inclusão das menores empresas. Por sua vez, as empresas podem usufruir de benefícios adicionais nas contribuições patronais se empregarem mulheres, profissionais com pós-graduação em áreas afins, pessoas com deficiência, residentes em áreas menos desenvolvidas, travestis e transexuais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s