Foi aprovado teste argentino que detecta Covid-19 em 5 minutos

A ANMAT (Administración Nacional de Medicamentos, Alimentos y Tecnología Médica) aprovou o primeiro teste sorológico rápido que permite saber se uma pessoa está ou foi infectada com o vírus, realizado por cientistas argentinos.

FONTE: argentina.gob.ar

No contexto da atual pandemia e face ao aumento dos casos, uma das ações fundamentais para controlar a propagação do coronavírus é a realização de testes. Atendendo a essa demanda, os cientistas do consórcio CINDEFI-Bamboo desenvolveram o primeiro teste sorológico rápido argentino, que, por meio de uma gota de sangue, permite saber se a pessoa está ou esteve em contato com o vírus SARS-CoV-2.

Segundo explica Laura Hermida, Vice-Gerente de Indústria e Serviços do INTI – Instituto Nacional de Tecnologia Industrial-, que fez parte da equipe de trabalho em conjunto com outros especialistas dos setores de Química e Biotecnologia, “o consórcio[…] precisava substituir as importações de um insumo conhecido como IPTG (Isopropil-β-D-1-tiogalactopiranosídeo), para induzir a produção da proteína N do coronavírus. Essa proteína é colocada nas tiras reagentes do teste e é fundamental porque, ao entrar em contato com o sangue da pessoa testada, permite detectar a presença de anticorpos – se os tivesse, indicaria que o vírus entrou no corpo”,

O novo teste rápido permitirá estudos populacionais em larga escala, mapeamento e segregação de áreas. Pode ser usado, por exemplo, em praças, grupos e escolas para separar rapidamente os positivos, que podem então ser testados para isolar quem está sofrendo da doença.

“Esses testes existem atualmente, mas a maioria é importada do oriente. O novo produto tem um custo acessível (que é calculado entre 5 e 7 dólares) e permite acompanhar a infecção de forma ativa, ao invés de atacá-la de forma passiva focando apenas em pacientes com sintomas”, destaca Sebastián Cavalitto do CINDEFI.

A partir da experiência, ele antecipa que “futuramente está prevista a transferência da tecnologia de produção (do IPTG) para que uma empresa nacional possa fabricá-la”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s