Ministro contestou Bolsonaro: “As Forças Armadas argentinas não realizam segurança interna”

O ministro da Defesa da Argentina Agustín Rossi se expressou por meio de suas redes sociais e contestou o presidente brasileiro, que havia afirmado que havia “toque de recolher” na Argentina.

FONTE: Tiempo argentino

Agustín Rossi, Ministro de Defesa da Argentina.

O ministro da Defesa, Agustín Rossi, disse hoje que “as Forças Armadas argentinas não fazem segurança interna” e destacou que “desde o início da pandemia do coronavírus, os militares tem trabalhado na luta” contra o vírus, contestando um tweet escrito anteriormente pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

“O Exército Argentino nas ruas para manter o povo em casa. Toque de recolher entre 8h e 8h. Bom dia a todos”, escreveu o presidente do Brasil em sua conta no Twitter. Em resposta e por meio da mesma rede social, Rossi esclareceu: “Só prevenção sanitária, durante o dia, desarmados como em todas as ações que temos feito na pandemia”.

Anteriormente, o presidente Alberto Fernández também contestou ao Bolsonaro, durante uma entrevista que deu esta manhã à Rádio Diez.

“Não declarei o estado de sítio e não pretendo fazê-lo. As Forças Armadas não estão para fazer segurança interna, mas para agir em catástrofes dando apoio ao povo”, disse Fernández em suas declarações nesta manhã, em que questionou o tweet de Bolsonaro, a quem – segundo disse – “devemos explicar a Constituição argentina”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s